Pilates e a Obesidade Infantil

Os hábitos alimentares vêm mudando bruscamente com o passar dos anos. Antigamente era comum levarmos para escola uma merendeira com uma fruta e um suco, geralmente natural. Entretanto a ascensão social da classe média associada a grande evolução da nutrição vem causando efeitos em toda a sociedade. Hoje o mais comum é vermos crianças levando biscoitos e achocolatados e refrigerantes para a escola. Não há algum problema no consumo desses alimentos, o problema é que o consumo indiscriminado causa diversas patologias, entre elas: hipertensão infantil, obesidade, diabetes e inúmeras outras.

dicas-de-pilates-obesidade-infantilDados nos dão conta que crianças que chegam aos 12 anos com um quadro de obesidade mórbida têm cerca de 80% de chances de permanecerem nesse quadro durante toda a vida adulta. Isso além de acarretar doenças secundárias como artrite, osteoporose, infarto, insuficiência respiratória, hipertensão e etc. Ainda contribui para que o indivíduo se torne um adulto com limitações físicas que não são comuns ao restante da população: como pegar um ônibus, ir ao cinema e até mesmo se divertir em alguns brinquedos de determinados parques.

O que é necessário entender é que a obesidade não é algo fácil de ser combatido. Muitas vezes a prática de exercícios e uma reeducação alimentar não são suficientes pra que se obtenha uma redução no peso. É que determinadas crianças sofrem de doenças que favorecem o ganho de peso, como o hipertireoidismo, nessa casos além da prática de algum exercício físico é necessário também o acompanhamento de um especialista, como um Endocrinologista.

Além dos aspectos físicos causados pela obesidade infantil há também uma somatória de fatores psicológicos que acabam por prejudicar a criança. É muito comum na idade escolar crianças que possuam sobrepeso sofrerem algum tipo de bulliyng no ambiente escolar e nas atividades que envolvam qualquer esforço físico. Isso acaba se tornando um fator de exclusão social dessas crianças, o que pode vir a acarretar em depressão e dificuldades no aprendizado.

Pilates e a Obesidade infantil: O aliado

O Pilates surge como um aliado interessante no combate a obesidade infantil. Tanto a modalidade Tradicional como a Funcional possuem exercícios que contribuem para a perda de peso. Entretanto, qualquer atividade física queima calorias. No caso do Pilates o mais indicado são os exercícios Funcionais nesse caso, pois eles possuem uma cadência maior e uma queima calórica mais acentuada.

Os exercícios utilizados no Pilates são executados de uma maneira mais lenta. Isso é muito importante quando se fala de obesidade. Pois o sobrepeso força muito as articulações e os ossos quando essa criança é submetida a algum tipo de exercício físico. Além disso o Pilates contribui de maneira considerável para que essa criança tenha uma frequência respiratória melhor, pois cada exercício trabalha conjuntamente com a respiração adequada. Há também um ganho significativo na melhora postural e na diminuição do teor de gordura dentro das artérias. Como o Pilates também atua sobre o estado mental da criança isso acaba por desenvolver nela uma capacidade maior do aprendizado o que pode ser extremamente prejudicado devido a exclusão social que a obesidade infantil insere na vida dessa criança. O Pilates também é um preparatório para que a criança possa depois praticar atividades aeróbicas com maior gasto calórico, uma vez que ele é um reconhecido condicionador físico e mental.

Há também academias e clínicas de Pilates que contém determinadas turmas voltadas apenas para o trabalho com crianças com quadro de obesidade. Apesar de sabermos que o Pilates é feito de forma individual, essas turmas colaboram para que a criança não se sinta excluída ou com vergonha devido as limitações iniciais de movimentos nos primeiros dias do Pilates. Procure um especialista e se oriente melhor sobre todos esses benefícios que o Pilates pode ofertar.

Agende uma Aula Teste - Comigo!

Autor: Denise Terra

Share This Post On