Pilates Contra o Tabagismo

O Tabagismo é a maior causa de mortes evitáveis no mundo. E o problema está longe de ser resolvido. Uma vez que o dependente do tabaco em 80% dos casos não consegue abandonar o vício. O grande problema é que o indivíduo tabagista possui além da dependência química, acarretada pelas substâncias contidas no cigarro, ele também tem a dependência psíquica que é relacionar determinadas atividades ao uso do cigarro, como tomar café ou acordar por exemplo.

Os dados são alarmantes:

  • Existem 1,1 bilhão de fumantes no mundo consumindo cerca de 6 trilhões de cigarros por ano.
  • No Brasil existem 30,6 milhões de fumantes acima dos 15 anos de idade.
  • 1/3 dos homens e 1/4 das mulheres acima de 15 anos no Brasil são fumantes.
  • 70% adquirem o hábito de fumar entre os 14 e 17 anos.
  • A cada ano 3 milhões de pessoas morrem em todo o mundo em decorrência de doenças associadas ao fumo.
  • No Brasil morrem 200 mil pessoas por ano de doenças relacionadas diretamente ao fumo. São 8 a 10 pessoas por hora.
  • Dos 35 aos 69 anos, 1/3 das mortes do mundo é relacionado ao fumo, que rouba em média 22 anos de vida dos fumantes.
  • 90% dos casos de câncer do pulmão, 30% de todos os outros cânceres, 85% das doenças pulmonares obstrutivas (enfisema e bronquite) e 50% das doenças cardiovasculares estão associados ao fumo.
  • Das 4.720 substâncias contidas no cigarro cerca de 60 a 70 são cancerígenas.

Fonte: INCA

Apesar desses dados alarmantes e do amplo conhecimento científico em torno do cigarro estima-se que no hemisfério sul do planeta o número de fumantes cresça cerca de 1,5% ao ano. O cigarro é associado pelos fumantes a vida social. Quem começa a fumar geralmente está entre os 14 e 17 anos. Nessa fase da vida está se formando a personalidade do indivíduo e é para ser aceito em determinado tipo de grupo que ele começa a praticar o hábito de fumar. Quando se torna adulto ele percebe os males que o cigarro faz, além de entender que ele é um restritivo social e não um fator de inclusão. Mas aí o vício já está estabelecido e voltar atrás é muito difícil. Para se ter uma ideia a porcentagem de usuários de drogas como crack que conseguem largar o vício é maior do que o do cigarro.

Não existe uma fórmula mágica para abandonar o tabagismo. Existem algumas dicas que podem aliviar a abstinência e facilitar a retomada de hábitos saudáveis. Porém a força de vontade ainda é o principal ingrediente.

Pilates Contra o Tabagismo

Uma das atividades físicas: o Pilates

Uma das atividades recomendadas para aliviar a abstinência e auxiliar o fumante a largar o hábito é o Pilates. O Pilates por exercitar todo o corpo acaba por produzir níveis de adrenalina no cérebro. Essa adrenalina combate a abstinência causada pelo cigarro. Além disso quem quer largar esse vício tem que ocupar o tempo com alguma atividade. Ficar ocioso quando se está querendo parar de fumar não é recomendado. Quanto mais sua mente estiver ocupada mais ela tende a lembrar do cigarro e gerar crises de abstinência.

Além disso, o Pilates ajuda no recondicionamento físico do ex fumante. Quem fuma tem a respiração, a pressão arterial e a circulação sanguínea severamente prejudicadas. O Pilates atua nessas três áreas. Os exercícios visam estimular a circulação, alongar e enrijecer músculos, além de trabalhar todos os exercícios com o devido controle respiratório o que com o passar do tempo recondiciona a capacidade respiratória do ex tabagista. Como dizemos a pouco não existe uma fórmula mágica para parar de fumar, mas existem algumas atitudes que podem elevar consideravelmente a sua chance de ter uma vida mais saudável, o Pilates é um aliado poderoso nesse aspecto.

Agende uma Aula Teste - Comigo!

Autor: Denise Terra

Share This Post On