Benefícios do Pilates para a Terceira Idade

“Se aos 30 anos você está sem flexibilidade e fora de forma, você é um velho. Se aos 60 anos você é flexível e forte, você é um jovem”

– Joseph Pilates.

Essa frase é do criador da técnica de exercícios que hoje conhecemos como Pilates, em homenagem ao seu nome. E ela se torna cada vez mais real para o mundo em que vivemos. Hoje as facilidades do dia a dia nos levam cada dia mais ao sedentarismo e esse sedentarismo nos provoca a perda de mobilidade e devido a isso patologias associadas a uma vida sem atividade física. É comum nos depararmos com jovens com problemas de coluna devido as horas que passam sentados de maneira incorreta exercendo seus trabalhos. E isso se tornará um agravante para sua saúde quando atingirem a terceira idade. O Pilates proporciona uma série de benefícios para o praticante da terceira idade voltar a ter um condicionamento físico que o permita ter uma maior qualidade de vida, bem como contribui para a sua longevidade.

 

Pilates na terceira idadeUma postura incorreta tensiona a maioria dos músculos lombares ou todos eles. Como o idoso possui uma resistência muscular menor do que a de um jovem a postura errônea acaba por acarretar maiores consequências nesses indivíduos. São consequências como a cifose, escoliose e diversas patologias associadas a coluna vertebral, além disso uma postura incorreta é um fator que contribui de sobremodo para uma respiração mais limitada ou dificultada. A Técnica do Pilates visa o fortalecimento muscular desses e dos demais músculos que compõem nosso corpo e por isso age como um fator de prevenção e de melhora na qualidade de vida do idoso.

 

Com o envelhecimento outra coisa que se compromete visivelmente é a flexibilidade. Isso ocorre porque com o passar dos anos a quantidade de colágeno nos tecidos e articulações sofrem uma queda natural. O Pilates se têm na flexibilidade um dos seus pilares fundamentais. São exercícios que visam aos poucos aumentar a flexibilidade do indivíduo. É sabido que a prática de exercícios que visam o aumento de flexibilidade acabam por renovar e aumentar a produção do colágeno nos tecidos. O aumento da flexibilidade também contribui para que se diminua quadro de doenças geralmente associadas ao avanço da idade, como a artrite e artrose, por exemplo.

Pilates para a Terceira Idade

A idade também acarreta uma maior dificuldade em exercer atividades que envolvam carregar peso. Isso ocorre, porque como já dizemos, o idoso possui uma resistência muscular menor. Como quase todos nós acabamos tendo que nos submeter a atividades que envolva o peso, o idoso em especial sofre com dores musculares ao exercê-las. O Pilates em todos os seus exercícios busca o enrijecimento muscular. Para o idoso ter um músculo mais ativo é extremamente necessário para uma melhor qualidade de vida. Com o passar do tempo e a prática do Pilates esse indivíduo da terceira idade consegue voltar a erguer determinadas quantidades de peso sem que depois precisa recorrer a analgésico para eliminar as dores oriundas desse tipo de atividade física.

 

Todos nós sabemos que os idosos carregam consigo uma sabedoria que não é aprendida nos livros. É uma sabedoria que vêm com o passar dos anos e as experiências que essas pessoas acumularam, sejam elas boas ou ruins. O Pilates trabalha também a questão do equilíbrio mental. Ele acaba por deixar esse idoso mais relaxado mentalmente e menos estressados com as atividades do dia a dia.

 

Esse equilíbrio psíquico contribui para um estado mental de maior felicidade, e dessa forma o idoso poderá realmente nos passar os ensinamentos acumulados com o passar dos anos e brincar com seus netos ou mesmo ler um livro para eles na beira de uma fogueira.

 

 

Agende uma Aula Teste - Comigo!

Autor: Denise Terra

Share This Post On